Vereador lamenta a fraca participação de agricultores em evento promovido pela ANACE

Data: 09/05/2018

Vereador lamenta a fraca participação de agricultores em evento promovido pela ANACE

O presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cebola esteve na região promovendo uma reunião e poucos produtores estiveram presentes.

Na última sexta-feira (04) o engenheiro agrônomo e Presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cebola, Rafael Corsino e o Deputado Federal Rogério Peninha Mendonça (MDB) estiveram em Ituporanga. O assunto foi abordado pelo vereador Almir Schaffer "Titi (MDB) na sessão da Câmara de Vereadores de Ituporanga na última segunda-feira (07), segundo ele o objetivo da visita foi uma reunião, e entre outros assuntos, foi abordado a inclusão da cebola na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (LETEC). “Infelizmente tivemos pouca adesão dos produtores da região, não sei se chegou a 30 o número de agricultores presentes na reunião. Vemos isso com tristeza e no encontro foi comentado que se a cebola estivesse com um preço ruim, lá em R$ 0,50, talvez viriam bem mais produtores até com tratores em protesto reclamando. Agora no final da safra com preços bons, a cebola chegou a ser vendida a mais de R$ 3,00 o quilo, o produtor não veio, talvez por não achar necessário”, desabafou.

O vereador “Titi” ainda destacou que essa era uma oportunidade de o produtor ver todo o processo e tudo que foi feito para que a cebola entrasse na lista LETEC. “Se no ano que vem tivermos algum problema na safra, ou a porcentagem do imposto na lista diminuir, daí vão vir questionar onde estão os políticos e entidades que não ajudam. Mas na reunião de prestação de contas eles não conseguiram tirar duas horas para vir escutar tudo que tem sido feito por eles”, ressaltou.

Outro fator levantado pelo vereador foi a necessidade de ajuda dos produtores com a Associação, segundo ele seria válido a ajuda de R$ 50,00 ou R$ 100,00 por ano para poder manter o trabalho. “A associação hoje tem custos altos com advogados, aluguel, tudo para trazer benefícios aos produtores. Daqui dois anos a cebola pode ser excluída da LETEC, precisaremos de uma entidade forte lá em Brasília lutando para manter o produto na lista. Acho que a ajuda em dinheiro dos produtores é muito válida”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos