Presidente da Câmara suspende pagamento de diárias a vereadores que viajarem para fora do Estado

Data: 24/04/2018

Presidente da Câmara suspende pagamento de diárias a vereadores que viajarem para fora do Estado

Portaria assinada pelo Presidente da Câmara de Vereadores Jaime Sens (PSDB) tem o objetivo de economizar pelo menos 40% ao longo de 2018.

A portaria 442 de 22 de abril de 2018 de autoria do vereador, e, Presidente da Câmara Jaime Sens (PSDB), apresentada na sessão da última segunda-feira (23) suspende o pagamento de diária e outras despesas para o deslocamento de vereadores para fora do Estado de Santa Catarina. Segundo Sens, considerando a grave crise financeira vivenciada por Ituporanga e ainda o notório excesso de despesas com o pessoal do Poder Executivo em relatórios do ano passado, essa foi uma medida necessária para a economia do município. “Estamos vendo o esforço que o executivo está tendo em poder se regularizar perante a Lei de Responsabilidade Fiscal, demissões, corte de horas extras, acho que o mínimo que podemos fazer é contribuir cortando gastos aqui no legislativo também. A partir de hoje fica vetada toda e qualquer viagem para fora do Estado por parte dos vereadores, com recursos da Câmara”, explicou.

Sens destacou como importante as qualificações dos vereadores, mas tudo dentro de um limite, sem gastos exagerados. “Acho que todos os vereadores aqui têm o direito de se qualificar, isso reflete em benefícios para a população, legisladores mais bem preparados para elaboração de projetos ou até mesmo para buscar recursos. Mas tudo dentro do limite. Viemos de um ano em que fomos o município que mais gastou em diárias com vereadores no Alto Vale, mais de R$ 100 mil, isso é muito dinheiro. Desde que assumi a presidência venho trabalhado forte na contenção de gastos e vou continuar nessa linha, meu objetivo é de no mínimo uns 40% de economia nessa Casa durante o ano de 2018”, afirmou.

O vereador Jaime Sens salientou que viagens necessárias a Florianópolis para angariar recursos junto aos deputados estaduais serão liberadas e encontros promovidos pela União da Câmara de Vereadores (UCAVI) também. “Se por ventura algum vereador precisar ir a Capital ou então a reuniões da UCAVI vou fazer a liberação com certeza, apenas viagens para fora do Estado, e que os vereadores quiserem fazer, vão precisar arcar com todas as despesas”, ressaltou.

Outro fator levantado pelo vereador durante o uso da palavra livre foi o pedido enviado à Câmara pelo Deputado Federal Rogério Peninha Mendonça (MDB) pedindo a liberação dos quatro vereadores da bancada do MDB para audiência em Brasília. “Acho injusto isso, o deputado é daqui, está toda ou quase toda semana na cidade, porque não marcam audiência aqui na Câmara e conversam sobre  a liberação de recursos aqui. Não precisa gastar para ir à Brasília, vetei sim a viagem”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos