Vereador propõe criação de projeto para Curso de Primeiros Socorros na rede municipal de ensino

Data: 23/03/2018

Vereador propõe criação de projeto para Curso de Primeiros Socorros na rede municipal de ensino

Projeto de autoria do vereador Marcelo Machado (PP) já está pronto mas para que seja aprovado precisa vir como iniciativa do Poder Executivo.

A sufocação ou engasgamento ocupa o terceiro lugar no ranking de mortes de crianças vítimas de acidentes no Brasil. De acordo com a ONG Criança Segura, todos os anos mais de 700 crianças perdem a vida dessa forma. Como forma de prevenir esses acidentes, o vereador Marcelo Machado (PP) propôs que o Poder Executivo disponibilize de forma gratuita um curso de capacitação a todos os  funcionários da rede municipal de ensino. " Um simples curso de capacitação pode salvar a vida de muitas crianças, eis que a reação deve se dar em questão de instantes. Muitas vezes não há tempo hábil para um socorro especializado, levando a criança à óbito", afirmou o vereador.

Machado destacou que o projeto para a criação do curso já está pronto e é de sua autoria, porém como ele gera custos ao município, para que seja aprovado, precisa ser de iniciativa do Poder Executivo. “Na Câmara dos Deputados vi que já foi aprovado e será obrigatório as escolas municipais, estaduais e até particulares oferecerem esse curso, falta apenas a sanção do presidente. Isso é importante porque esses acidentes de engasgamento acontecem e os educadores precisam estar preparados, a vida de uma criança ou mesmo de um jovem depende disso. O curso é de grande valia e precisamos sim oferecer isso aqui em Ituporanga”, ressaltou.

O projeto do curso de primeiros socorros na rede municipal de ensino em Ituporanga prevê que as aulas devem ser ministradas aos professores e funcionários dos estabelecimentos de ensino. No prazo de um ano, pelo menos um terço do contingente de servidores deve ter recebido o treinamento. Realizado o curso de capacitação, tanto os funcionários quanto o estabelecimento de ensino no qual esses exerçam suas funções receberão certificado comprovando a capacitação. O curso dever ser ministrado de acordo com o disposto no Manual de Primeiros Socorros da Anvisa. A reciclagem do curso deve ser dar a cada dois anos. 

O projeto propõe ainda que é condição para a realização de passeios e excursões fora do ambiente escolar o acompanhamento de, ao menos, um profissional capacitado no curso de primeiros socorros. O Poder Executivo poderá estabelecer convênio com o Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e demais instituições a fim de capacitar os profissionais dos estabelecimentos de ensino. Os alunos receberão aulas de primeiros socorros na forma de atividades educativas e palestras, inclusive atividades extracurriculares. Segundo Machado o curso deve ser dado fora do horário de trabalho dos professores.

“Precisamos nos capacitar o quanto antes. Temos vários exemplos, aqui mesmo no Estado, onde a demora na chegada da ajuda médica custou a vida da criança, porque os educadores não tinham conhecimento em primeiros socorros. Não podemos deixar que isso aconteça aqui”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos