Vereador pede mais investimentos e manutenção da Celesc na rede elétrica do município

Data: 23/11/2017

Vereador pede mais investimentos e manutenção da Celesc na rede elétrica do município

A indicação de autoria do vereador Adriano Coelho (PP) pede que a Celesc dê uma atenção especial nas redes de transmissão para evitar as constantes quedas de energia que tem prejudicado, principalmente os fumicultores

            Na sessão da última segunda-feira (20) durante o uso da palavra livre o vereador Adriano Coelho (PP) ressaltou a preocupação com a falta de investimentos e também de manutenção na rede elétrica, por parte da Celesc, principalmente no interior do município. Segundo ele ainda são constantes as reclamações de falta de energia elétrica. “Fui procurado pelo Sr. Salvio Hinckel, fumicultor do nosso município, que me informou que no último final de semana eles chegaram a ficar 28 horas sem energia em casa e o mais interessante disso tudo é que não foi registrado nenhum temporal que pudesse ter causado o problema”.

            O vereador ainda destacou que a falta de energia muitas vezes ocorre pela falta de manutenção na rede o que acaba dando prejuízo aos fumicultores que são obrigados a utilizar geradores para poderem colocar suas estufa em funcionamento, tendo com isso um alto custo principalmente com óleo diesel. “Gostaríamos que a Celesc tivesse uma organização, um agendamento diferenciado na hora de fazer a manutenção da rede, que isso aconteça principalmente fora do período da safra de fumo, que é quando o agricultor mais precisa da energia para o seu trabalho”.

            Adriano lembrou no ano passado na região de Rio dos Bugres, nessa época do ano, foram registradas seis quedas de energia longas. “Uma sugestão seria que a Celesc começasse a fiscalizar e cobrar com mais rigor das pessoas que plantam árvores próximo às redes de transmissão e que não deixam o devido recuo, o que por lei é obrigatório. Assim seria possível evitar em muito as quedas de energia e consequentemente o prejuízo dos agricultores”, finalizou.